Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Entrada > Comunicação > Notícias > Tempestade de granizo devasta pomares

Tempestade de granizo devasta pomares

Diretor Regional de Agricultura impressionado com destruição em Armamar

O Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Manuel Cardoso, esteve esta manhã em Armamar para se inteirar dos estragos provocados pelo temporal que se abateu ontem ao final da tarde no município Armamarense.

Manuel Cardoso foi recebido pelo Presidente da Câmara Municipal, João Paulo Fonseca que, visivelmente triste com o sucedido, o conduziu numa curta e dura visita a alguns pomares de macieiras destruídos pela intempérie.

Uma trovoada, acompanhada de chuva e granizo intensos, abateu-se sobre Armamar. A norte, no vale do Douro, foi mais a chuva que caiu, mas a sul no planalto beirão onde se estendem os mais de 1600 hectares de pomares de macieiras, o granizo arrasou culturas e provocou danos em algumas habitações.

As perdas na cultura da maçã, na ordem dos 50 por cento, estimam-se já na ordem dos 15 milhões de euros. Como se não bastasse a perda da colheita deste ano, os fruticultores estão muito preocupados porque a destruição foi de tal ordem que as árvores vão precisar de 2 a 3 anos para recuperar e voltar a produzir com qualidade.

Recorde-se que em Armamar são produzidas anualmente mais de 70 milhões de quilos de maçã. É o município líder na produção deste fruto em Portugal.

Os fruticultores da Capital da Maçã de Montanha têm feito grandes investimentos nos últimos anos, modernizando as técnicas de cultivo, diversificando as variedades produzidas, inovando para responder às exigências dos mercados. Depois de ontem, todo este esforço será interrompido durante pelo menos dois anos, o tempo mínimo necessário para cicatrizar o que em trinta minutos ficou destruído.

::FIM::

gabinete comunicação imagem

07/07/2017