Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sections
Navegação
 
Entrada > Áreas Atuação > Equipamento Rural e Urbano, Transportes e Comunicações > Operação: POISE-02-3220-FSE-000173 - 2.05–PEPAL-Estágios

Operação: POISE-02-3220-FSE-000173 - 2.05–PEPAL-Estágios

Descrição da Operação:
Nos termos do artigo 2.º da Portaria n.º 254/214, de 9 de dezembro, foi lançado pelo município de Armamar procedimento de pré-candidatura, projetando o número de estágios que pretendíamos desenvolver para o nível 6 – Licenciatura, designadamente: 2 estágios, no âmbito da promoção do desenvolvimento e da competitividade económica local, energia e ciência; 6 estágios, no âmbito da intervenção no domínio social (educação, saúde, ação social e cultura) e 2 estágios, em outras áreas.
Na sequência desta pré-candidatura, por Despacho n.º 1402/2015 do Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local, foram atribuídos a esta entidade 1 estágio na área da promoção do desenvolvimento e da competitividade económica local e 6 estágios na área da intervenção no domínio social, num total de 7 estágios, sendo que 1 dos estágios atribuídos, destinava-se a pessoas com deficiência.
Seguidamente, nos termos do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 166/2014, de 6 de novembro, conjugado com o artigo 3.º da Portaria n.º 254/2014, de 9 de dezembro, foram abertas candidaturas aos procedimentos de recrutamento e seleção para sete estagiários, nível 6 (licenciatura), nas seguintes áreas de formação:

  • Direito;
  • Educação Social;
  • Ciências da Comunicação;
  • Reabilitação Psicomotora;
  • Educação Física e Desporto;
  • Gestão e Administração Pública;
  • Solicitadoria e Administração.

 

Objetivos da Operação:

  1. Dar a possibilidade aos jovens com qualificação superior de realização de um estágio profissional, em contexto real de trabalho, com vista a criar condições para uma mais rápida e fácil integração no mercado de trabalho;
  2. Promover novas formações e novas competências profissionais, que possam potenciar a modernização dos serviços do município, acolhendo novas ideias e metodologias de trabalho;
  3. Garantir o início de um processo de aquisição de experiência profissional em contacto e aprendizagem com as regras, as boas práticas e o sentido de serviço público;
  4. Fomentar o contacto dos jovens, designadamente os que não trabalham não estudam, nem se encontrem em formação, com outros trabalhadores e atividades, evitando o risco do seu isolamento, desmotivação e marginalização e contribuindo para a melhoria do seu perfil de empregabilidade.

 

Co-financiamento:
POISE
Investimento Total – 66.821,47 €
Investimento Elegível – 66.821,47 €
Comparticipação FEDER – 61.475,47 € (taxa de 92%)

 

Consulte icone download2
Ficha do projeto